Normas de uso do site - Política de privacidade- Mapa do site
EspanholGratis.NET
Fica absolutamente proibida a reprodução de  qualquer parte deste website em qualquer meio.
 
 
Espanhol da España x Espanhol Latino II
O Espanhol Argentino
Lição 17 - Nível avançado - Espanhol da Espanha x  Espanhol latino (parte 2)- O Espanhol Argentino - Curso de Espanhol
Na primeira aula do curso avançado estudamos um pouco sobre a história da evolução do idioma Espanhol pelo continente americano e também algumas palavras típicas usadas no Espanhol Latino, nesta aula continuaremos estudando mais sobre o Espanhol Latino.
O  Espanhol falado por argentinos. 

O Espanhol Latino é uma evolução do Espanhol tradicional antigamente falado somente na Espanha  antes da chegada dos europeus ao continente Americano. Com a chegada  dos europeus ao continente americano  cada parte do continente  foram adaptando o idioma de acordo com as suas necessidades locais e costumes.
    
Sem dúvida a Argentina e o Uruguai foram os países na qual mais modificaram o idioma Espanhol tradicional e tornando quase uma língua diferente. Começando pela eliminação do "tuteo" e substituindo pelo "voseo". "Tuteo" é a utilização das formas verbais em segunda pessoa com o pronome "tú"  e "voseo" é a
utilização das formas verbais em segunda pessoa com o pronome "vos". Em outras palavras podemos dizer que na Argentina foi completamente eliminado uso do pronome pessoal "tú" e foi substituído pelo pronome pessoal "vos" em todo o seu território nacional. O pronome vos é utilizado em vários países do continente Americano porém  não na mesma forma que é usado na Argentina.
Um pouco de história. 

O  pronome "vos" é uma variação do pronome "vosotros" que antigamente era usado na Espanha como tratamento de respeito em segunda pessoa do singular, entretanto com o passar do tempo o pronome pessoal "vos" foi completamente eliminado na Espanha e foi substituído pelo pronome pessoal informal "tú". No continente Americano o pronome "vos" seguiu existindo mas não como um tratamento de respeito e sim como um tratamento informal e familiar.
PRÓXIMA PÁGINA >>>